22. September 2010 14:01

A Origem do Brigadeiro

Conta-se que o nosso mais tradicional e delicioso docinho surgiu em meio à campanha política do Brigadeiro Eduardo Gomes, em 1945, candidato à presidência da República pela União Democrática Nacional.

O candidato fazia um imenso sucesso entre as mulheres, inclusive o seu slogan de campanha era “Vote no Brigadeiro que é bonito e é solteiro” (as bizarrices eleitorais começaram bem cedo em nosso país), e um grupo de mulheres passou a organizar festas em prol da candidatura do Brigadeiro. Para servir nesses eventos, criaram um docinho a base de leite condensado, chocolate em pó e manteiga que batizaram de “brigadeiro”, em homenagem ao querido candidato. Abaixo, foto do galã! 

Foto: Divulgação

O Brigadeiro não ganhou a eleição, mas o docinho caiu no gosto do povo e conquistou inúmeros fãs que trataram de difundir a receita do Oiapoque ao Chuí, tornando-o o doce mais popular de nosso país.

Para vcs uma variação da receita tradicional, extraída do livro “As Doceiras” da grande chef Carla Pernambuco:

Ingredientes:

1 lata de leite condensado

1 cs (colher de sopa) de manteiga

2 cs melado de cana

2 cs de chocolate em pó

1 pitada de sal

200g chocolate granulado

Modo de preparo:

Numa panela, misture todos os ingredientes (menos o granulado!) e leve ao fogo médio, mexendo sem parar, até desgrudar completamente do fundo da panela.

Passar a massa para um recipiente untado e deixar esfriar. Com as mãos untadas, faça bolinhas e passe pelo granulado.

Dica gourmet: seguindo a receita tradicional do brigadeiro, acrescente 100g de chocolate de boa qualidade picado ao final do preparo, mexendo até derreter, o que dará um sabor e consistência incríveis ao docinho. Substitua o granulado por chocolate ralado, pistache picado, farofa de avelã.... Use a imaginação e os ingredientes do armário para criar a sua própria versão do brigadeiro!

E para os que estão com preguiça de fazer o seu próprio brigadeiro, segue uma sugestão deliciosa para qualquer hora do dia, para presentear os amigos, reconciliar-se com a namorada, adoçar o chefe... Minha Coleção Brigadeiros!

 

 

 

 

Foto: Arquivo pessoal

Tags:

16. September 2010 23:26

A Bebida Perfeita

O chocolate era uma bebida muito apreciada pelos Astecas, que acreditavam em suas propriedades estimulantes da capacidade psíquica e mental, no poder de combater o cansaço, além de ser fonte de sabedoria espiritual e potência sexual. Uh-la-la!

Os espanhóis foram os responsáveis por difundir essa bebida super especial para o Velho Continente. E foi lá que eu degustei os melhores chocolates quentes da minha vida. Aqueles que até hoje eu posso sentir o sabor, só fechando os olhos!

Em Paris eu recomendo a “Maison Du Chocolat” que me proporcionou minutos de conforto intenso, meio a um frio congelante que fazia na rua, e a tradicional “Ladurée”, que tem salões lindos para sentar e provar o chocolate quente acompanhado de seus famosos macarrons.

Mas foi em Barcelona que provei o melhor de todos. A bebida lá é tão tradicional que você encontra em qualquer canto. O chocolate é super rico, espesso, desses que dão para comer com colher. O acompanhamento tradicional para o “chocolate a la taza”, como eles chamam a bebida por lá, são churros, sem recheio, só passados no açúcar.

 

Foto: Divulgação

Agora vou dar o mapa da mina: Cacao Sampaka! Uma loja super bacana e moderna de chocolates, que fica na Calle Consell de Cent, 292 (mais para frente vou fazer um post exclusivo sobre a loja, pois vale a pena). Na parte de trás da loja existe um café onde vc pode pedir uma degustação de chocolates quentes. Sensação de felicidade plena depois de terminar cada copinho!!!

Segue uma receitinha de um chocolate quente incrível e fácil de fazer:

Ingredientes:

120g chocolate meio amargo (50% de cacau)

250ml de leite integral

150ml de creme de leite

Canela; Gengibre (opcional)

Modo de preparo:

Colocar todos os ingredientes em uma leiteira e mexer constantemente. Quando levantar fervura, continuar mexendo por alguns minutos até que se espesse. Servir imediatamente.

Bebida mais que perfeita para o friozinho que vai fazer no sábado. Bom final de semana!

 

 

Tags:

14. September 2010 13:05

Simplesmente um Gênio

No meu primeiro post eu gostaria de falar sobre um chef que considero um gênio: Albert Adriá, irmão de Ferran Adriá do restaurante "El Bulli", eleito por 3 vezes consecutivas o melhor restaurante do mundo, em eleição realizada pela revista inglesa "Restaurant".

Todo mundo só comenta do Ferran, que é a "cara" do El Bulli, mas era o irmão dele, até o ano passado, o responsável por comandar o grande laboratório de criações que eles mantém em Barcelona, e por desenvolver as sobremesas do restaurante.

Albert Adriá deu uma aula especial na escola onde estudei, a Espai Sucre, e fiquei completamente admirada pela magia que ele leva aos pratos. Uma das sobremesas feitas nessa aula mais do que especial, foi a "Gran Creu Negra", uma homenagem a obra do artista plástico catalão Antoni Tapiès (para quem for a Barcelona, vale visitar a fundação criada pelo artista para promover o estudo e conhecimento da arte moderna e contemporânea - Calle Aragó, 255).

A sobremesa consistia em uma praliné de gergelim preto, um sorbet de chocolate com limão, um bolinho de chocolate e um crocante de cacau.

Foto: Arquivo Pessoal

Para os que querem se aventurar na cozinha, segue a receita do bolo que está logo abaixo no sorbet:

Ingredientes:

125g chocolate (70% cacau)

60g manteiga

45g gema

20g açúcar

125g clara

30g açúcar

nibs de cacau (raspas)

Modo de preparo:

1. Derreter o chocolate em banho maria enquanto "monta-se" a manteiga na batedeira. Acrescentar o chocolate à manteiga em 3 vezes;

2. "Montar" as gemas com 20g de açúcar até ficar uma mistura branca e adicionar à mistura feita no passo 1;

3. Bater as claras em neve com os 30g de açúcar e inserir delicadamente à mistura formada dos passos 1 e 2;

4. Em uma assadeira forrada com folha de silicone ou papel manteiga, colocar a mistura com manga de confeiteiro, fazendo linhas, e colocar por cima os nibs de cacau. Cozinhar em forno pré-aquecido a 185ºC por cerca de 9 minutos.

5. Depois de frio, cortar em pedaços e armazenar em lugar fresco e seco até o momento do consumo.

Se alguém testar a receita, quero saber como ficou!!

Tags: